Com pandemia, gastos na Saúde somam 27% do orçamento

A prioridade dada pela Administração Municipal de São Sebastião do Caí no combate ao novo coronavírus se comprova nos números da Secretaria Municipal de Saúde, divulgados nesta semana. A área já investiu nos seus diversos setores e serviços R$ 9.067.607,45 desde o mês de janeiro, dos quais R$ 6,5 milhões em recursos próprios, o que significa um consumo de 27,09% do orçamento municipal, quando a exigência da legislação brasileira é de utilizar 15% dos recursos do Município.

“Não medimos esforços para conter o avanço da pandemia na nossa cidade e os números mostram isso. Com esse aumento nos investimentos da saúde, aliado a queda de arrecadação causada pela quase paralisação da economia, determinamos cortes mínimos de 20% nos gastos das demais secretarias e coordenadorias, no intuito de atender a demanda imposta pela crise sanitária ao mesmo tempo em que tentamos manter as contas da prefeitura positivas”, destaca o prefeito Clóvis Duarte.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Diomar Machado Flores, o dinheiro tem sido usado na compra maciça de equipamentos de proteção individual (EPI), que teve também apoio de empresários e comunidade através da ação Coopera Caí, e de testes rápidos e de PCR para Covid 19, que já somam quase 700 aplicados na comunidade; manutenção do atendimento da secretaria das 7 às 22 horas e das unidades básicas de saúde das 8 horas ao meio-dia e das 13 às 17 horas e plantão para atendimento de casos de síndromes respiratórias na sede da secretaria nos fins de semana das 8 às 18 horas.

Diomar destaca ainda a permanência da estrutura de pirâmides em frente da secretaria, separada do atendimento ao público em geral, usada primeiro para vacinação contra gripe e agora também para triagem de casos suspeitos de coronavírus.

Repasses ao hospital somam quase R$ 750 mil em 2020

Além de todos os investimentos na estrutura da Secretaria Municipal de Saúde e nas unidades básicas dos bairros Navegantes, São Martim, Loteamento Popular e Conceição, o Município também mantém, com reajustes anuais, convênio para repasses mensais ao Hospital Sagrada Família. O valor mensal é de R$ 149.886,50, totalizando R$ 749.432,50 em pagamentos para a casa de saúde entre os meses de janeiro e junho deste ano.

O secretário municipal de Saúde Diomar Machado Flores explica que o repasse atende a todos os itens do contrato firmado com o hospital. “Falamos aqui do plantão de urgência e emergência 24 horas, reforço de profissional médico e procedimentos cirúrgicos eletivos.”